AS DIFICULDADES

Incluir mudanças na rotina é algo difícil, ainda mais quando ela já está totalmente preenchida por todos os afazeres diários. Mesmo que elas tomem apenas dois minutos do dia, estamos sempre muito ocupados e (lembrando!) quando a mudança está sendo aprendida e ainda precisa entrar no piloto automático – o que demanda um tempo –  temos de nos esforçar para lembrar e realizá-la.

Aliás, se lembrar fosse o único problema a ser enfrentado, os nossos objetivos já teriam sido realizados há muito tempo! Existem outras dificuldades se interpondo entre nós e a realização de nossos anseios por uma vida melhor: às vezes falta inspiração e vontade ou  as condições externas não são favoráveis (chuva, calor excessivo), às vezes estamos com pressa e agimos automaticamente (antes das mudanças terem sido incorporadas), ou nos sentimos longe do objetivo e nos desanimamos – citando apenas algumas pedras no caminho.

É natural encontrar muitos fatores contrários às mudanças, pois elas são invasivas: por menores os seus efeitos elas mexem em um sistema já em equilíbrio, que resistirá ao máximo para se manter estável. Felizmente, porém, após um período de tempo, as absorvemos e encontramos um novo ponto de estabilidade, do qual elas fazem parte – neste momento estamos prontos a rumar em direção às próximas!

Felizmente, também, é possível superar todas as dificuldades do caminho – algumas apenas aparentes! – e alcançar nossos objetivos tomando algumas atitudes proativas no sentido de monitorar e controlar estas mudanças.

O primeiro passo é escrever num caderninho todos os acontecimentos que lhe fizeram desviar do seu objetivo – recomendo fazer isso por uma semana ou duas, – sem se culpar com pelas eventuais falhas na implementação das mudanças. No fim da último dia de anotações, a partir da lista criada, sente e escreva ao lado as alternativas e soluções possíveis para contornar os problemas. Por exemplo:

  1. Dificuldade em Lembrar: colocar alarmes no celular, no notebook, em uma parede próxima ao local de realização da tarefa, pedir que alguém lhe lembre (isto funciona comigo, meu amor me avisa quando eu esqueço de comer uma fruta junto com a refeição);
  2. Falta de inspiração:  não é todo dia que estamos dispostos a cozinhar uma refeição caseira, escrever um post de blog, sair para fotografar ou pintar um quadro. Neste caso, evite se culpar, tire aquele momento e tente realizar a tarefa, apenas comece e aos poucos a inspiração (e o jeito) vão aparecer;
  3. Falta de tempo: a rotina já está cheia, temos hora para chegar, almoçar, sair, pegar o ônibus, evitar o rodízio… enfim. Com tanta hora para tudo, uma solução é começar a mudança no tempo mínimo: corra, leia, escreva, pinte por 5 minutos somente, aos poucos estenda e continue assim até atingir seu objetivo. A rotina se ajustará automaticamente.
  4. Sol e chuva: estes são impedimentos comuns quando nosso objetivo é incluir atividade física no dia a dia. No caso do sol, use protetor solar, leve água consigo e busque fazer a atividade bem no início ou no final do dia, evitando os horários de maior intensidade de radiação solar. No caso da chuva, um tênis com um bom solado antiderrapante, uma capa de chuva e estamos prontos ! Se não houver jeito, frequentar uma academia é um caminho no qual estará livre de ambos!

Além destas soluções, há aquela válida para todas as mudanças que desejamos implementar em nossas vidas: contar com as pessoas ao nosso redor. Sejam nossos amigos, familiares, marido, esposa, namorado ou namorada, realizar atividades em conjunto e ter alguém apoiando é um fator de sucesso essencial – quem faz academia com um grupo de amigos sabe disso. Portanto, compartilhe e peça o apoio de quem você acredita estar disposto a lhe ajudar. Desta forma, o caminho em direção às mudanças (novos hábitos, melhores, mais saudáveis, equilibrados) será muito mais suave e prazeroso.

Anúncios